quarta-feira, novembro 29, 2006

Maldade precisa-se...

Tenho-me sentido pouco maléfico.

Pode haver quem não se importe, mas a mim custa-me.
Custa-me acordar sem vontade de fazer mal, de regozijar no drama e tragédia alheios, de incutir malícia nos que me rodeiam.

Sinto-me fraquinho... pequenino...

Nos actos mais banais como estar sentado na minha poltrona (feita das peles de cachorrinhos bebés) a afagar o meu gato Bigodes "o Terrível", a habitual planificação de actos de crueldade e a ocasional repreensão de capangas foram substituidos por um discurso do tipo "o gatinho quer brincadeira? ron ron ron, miau miau?!?"...

Atingi um ponto muito baixo, e depois quem sofre é o blog.


Melhores dias virão...


P.S. - Não uso poltronas feitas de cachorrinhos bebés por terem o pêlo mais suave, mas sim porque é preciso matar mais para as fazer.
(suponho que ainda haja esperança para mim)

domingo, setembro 24, 2006

Tenho medo de...

...Anões.

Nunca desrespeites alguém que esteja a uma dentada de distância dos teus genitais.

sábado, setembro 23, 2006

Family Guy & Irmão Gémeo Maléfico e com Bigode

Parece que pelos vistos os gajos que fazem o "Family Guy" também lêem este blog:



Ou isso, ou decidiram incluir num episódio um dos clichés mais antigos da televisão.

Vocês decidam.

terça-feira, setembro 05, 2006

Guns don't kill people...

Eu sabia, vocês provavelmente não:





Já à venda em:

Palmercash

quarta-feira, agosto 23, 2006

História quase verídica

Esta história que vos vou agora relatar é praticamente verídica e aconteceu comigo:

Andava eu num belo passeio nocturno quando reparei numa daquelas "Igrejas Maná" ou qualquer coisa do género, das que são feitas num pequeno espaço á vista de toda a gente, com uma dúzia de crentes a desfazerem-se em beijos e abraços com os demais.
Apesar de ser ritual típico do fim de cada cerimónia, houve qualquer coisa naquele momento que me comoveu. A lua brilhante no céu, o ar fresco da noite de verão, o bêbado inconsciente deitado na estrada só com uma sapatilha, e aquele calor... aquele apogeu de sentimento humano espalhado na cara de todos os presentes.
Como que elevado por uma força divina, fiz-me parte daquele sentimento. Abri a porta daquela sala tão diferente de todas as outras, e logo fui cumprimentado com sorrisos depois de um instante de surpresa.
Entrei num frenesim de beijos e abraços, rodopiava numa embriaguez de emoção e sentia a felicidade a fluir por todos os poros do meu corpo.
Beijava novos e velhos, de todas as raças e sexos e gritava.... ah, como eu gritava com todo o meu coração:
"HERPES...... herpes para todos!!!!"

A sala parou. Até então ninguem tinha reparado na vesícula cutânea cheia de pús que apresentava na parte superior do meu lábio.
Nas caras dos presentes vi surpresa, consternação e finalmente revolta.

Tal como Adão do Paraíso, fui banido daquele sítio tocado pelos Céus e jogado num mundo frio onde o perdão nunca é concedido.

De dia voltei, aproveitando a ausência dos demais, e vi um grande aviso á entrada:



"Jesus ama toda a gente... excepto aquele gajo de bigode que teve cá no outro dia!"


Chorei.... e o céu chorou comigo...



Agora a parte verídica:
  • Era de noite
  • Passei por uma igreja Maná
  • Tinha herpes no lábio
  • Jesus ama toda a gente excepto gajos de bigode

segunda-feira, agosto 14, 2006

Se eu fosse...

... um pássaro engaiolado, a minha principal preocupação seria aprender a cagar em jacto.


"Krak... abre a boquinha..."

Tanto quanto se sabe, nenhum dos pássaros do Zoomarine (de onde foi retirada esta foto) está ensinado a cagar em jacto para os visitantes. O staff é o único forçado a engolir merda diariamente.

terça-feira, junho 27, 2006

Laranjas há muitas, seu palerma!


Zij zuigen, kinderen van de prostituee!

É a tradução aproximada para Holandês de "Mamem, filhos da puta!"

Dá jeito, dá jeito...

sexta-feira, junho 23, 2006

Contagem final para o apedrejamento


Ah pois é, pensavam que estava a brincar mas estava a falar muito a sério!

Eis o nascimento do primeiro produto "Irmão Gémeo Maléfico e com Bigode", que ainda vai dar muito que falar.

Agora só falta a coragem de sair com isto á rua, mas fica já aqui para estatística um contador que pretendo vir a actualizar com o passar dos dias:
  • Saídas á rua: 0
  • Apedrejamentos: 0
  • Agressões físicas de velhinhas inocentes: 0
  • Tentativas de agressão por parte de deficientes: 0
  • Pessoas que se levantaram da cadeira de rodas só para correr atrás de mim: 0
Mais excitante que o futebol, e 10 vezes mais perigoso...

segunda-feira, junho 19, 2006

Homem sem tacto : Simbolo oficial

Estou farto!

O facto de, sem querer, ter chamado filho da puta ao sobrinho de um amigo foi a gota de água que me impulsionou a criar um símbolo cuja chegada só peca por tardia.

Apresento-vos então, uma criação original Irmão gémeo maléfico e com bigode que certamente irá figurar numa próxima edição do Código da Estrada:



Ainda precisa de alguns retoques antes de ser oficialmente apresentado ás autoridades competentes, mas fica desde já expressa aqui a minha intenção de criar T-shirts e autocolantes para o carro, tanto com a finalidade de avisar quem se aproxima como o usufruir do direito aos lugares de estacionamento previligiados que me são tão justamente merecidos.

Aguardem novidades...

EDIT: Versão final apresentada.

quarta-feira, maio 31, 2006

Pensamento do dia. 31/05/2006


" Na rua ando sempre com um auricular de telemóvel no ouvido. Assim quando falo sozinho ninguém pensa que sou maluco... apenas parvo. "